Jornalista Carlos Alberto pode sair em liberdade caso volte a pedir desculpas públicas

O Director do Portal “A DENÚNCIA”, Carlos Alberto, pode sair em liberdade nos próximos dias.

A liberdade está a depender de uma nova retratação pública, por parte do jornalista.

De acordo com a defesa, já foi pago o valor devido a título de indeminização, e as partes chegaram a entendimento.

Condenado a três anos de prisão

O jornalista angolano, Carlos Alberto, foi condenado a três anos de prisão por difamação, denúncia caluniosa e abuso de liberdade de imprensa contra o antigo vice-procurador-geral da República, Mota Liz.

“O Sindicato dos Jornalistas Angolanos faz da discriminalização da actividade jornalística a sua bandeira há 30 anos, razão pela qual temos mais do que motivos suficientes para manifestar a nossa solidariedade com Carlos Alberto”, defende o secretário-geral do SJA, Teixeira Cândido.

LEIA MAIS: Jornalista Carlos Alberto condenado a três anos de prisão

O Tribunal de Comarca de Luanda emitiu um mandado de captura contra o jornalista, director do portal “a denúncia” e antigo agente dos Serviços de Informação do Estado (SINFO), Carlos Alberto, condenado a uma pena de prisão de três anos por difamação, denúncia caluniosa e abuso da liberdade de imprensa contra o antigo vice-procurador-geral da República Mota Liz.

A pena tinha sido suspensa, caso Alberto apresentasse, num período de 60 dias, um pedido de desculpas ao antigo procurador. Segundo fontes do tribunal, o pedido de desculpas não aconteceu. Nas redes sociais, o jornalista Carlos Alberto, defendeu-se e escreveu; “comecei por pedir desculpas ao ex-vice-procurado-geral da República Luís de Assunção Pedro de Mouta Liz no 19° dia, após a decisão de recurso ao Tribunal Supremo, que aumentou a minha pena de prisão para três anos, caso eu não pedisse desculpas públicas”.

Compartilhar

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *