Ucrânia: Papa Francisco implora a Putin cessar-fogo imediato da guerra

O papa Francisco renovou seu apelo por um cessar-fogo imediato à guerra em andamento na Ucrânia, citando temores de escalada e ameaças nucleares, durante sua missa semanal deste domingo (2).

“Em nome de Deus, em nome do senso de humanidade, renovo meu apelo por um cessar-fogo imediato”, disse o papa à multidão na Basílica de São Pedro, em Roma, nesta manhã.

“Meu apelo é dirigido principalmente ao presidente da Federação Russa, implorando-lhe que pare por amor ao seu povo”, disse o pontífice, apelando também ao presidente ucraniano Volodymyr Zelensky para que esteja “aberto a propostas sérias de paz”.

O papa Francisco disse que a guerra na Ucrânia se transformou em um conflito devastador, perigoso e preocupante – uma “ferida da humanidade que continua sangrando” e corre o risco de se expandir.

“Certas ações não podem ser justificadas, nunca… O que dizer sobre o fato de que a humanidade está mais uma vez diante de uma ameaça nuclear? É um absurdo”, disse o Francisco.

O Papa também instou a comunidade internacional a fazer “o que puder” para promover o diálogo para acabar com “esta tragédia desumana”.

“A guerra é um erro e um horror”, disse ele.

Compartilhar