Eleições Gerais de 2022: Presidente da UNITA incita garimpo de diamantes

L.lML.an style=”font-size: 16px;”>O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, é citado por cidadãos de encorajar o garimpo ilegal na região das Lundas, com o argumento de que a terra é propriedade do povo.

Fenícia Soma

Durante a sua estadia de uma semana na região leste do pais, ACJ, como é chamado nas hostes partidárias, defendeu o garimpo de diamantes sem saber que o Estado angolano já tinha, num passado recente, autorizado a criação de Cooperativas para tal exercício, e que ficou por se regulamentar tal actividade.

De tanto desconhecimento, Adalberto disse tanto nos comícios em Cafunfo, Cuango, como no Dundo, Saurimo e Moxico, aquele político que almeja, de certa forma, assumir a presidência da República, distorceu bastante a Lei de Terras em vigor no país. 

Se a ideia do líder da UNITA é fazer com que os habitantes das regiões diamantíferas usufruam da sua riqueza, peca na forma como foi exposta, pois sabe-se que as áreas diamantíferas atraem muita imigrantes ilegais, que pergL.liam a segurança nacional

Compartilhar