São Tomé e Príncipe: ADI acusa presidente do Parlamento de tentativa de branqueamento de capitais

O maior partido da oposição São-tomense, ADI, acusou, recentemente, o presidente da Assembleia Nacional, Delfim Neves, de tentativa de branqueamento de capitais, através da lei das zonas francas e offshore.

Américo Ramos, secretário-geral daquele partido político, disse que Neves pretende a tudo custo legalizar a entrada de dinheiro ilícito no país para o financiamento da campanha eleitoral das eleições legislativas autárquicas e regionais de 25 de Setembro.

Mas Neves refuta a acusação e defende a relevância das zonas francas.

Compartilhar